IPOs 2021: Confira a fila para abertura de capital ipos IPOs 2021: Confira a fila para abertura de capital ipos 2021

IPOs 2021: Confira a fila para abertura de capital

Com a realização de 29 IPOs (oferta pública inicial de ações, em português) o mercado de ações brasileiro segue aquecido em 2021. No acumulado do ano até 16 de julho, as empresas que abriram capital em 2021 captaram na tranche primária mais de R$ 19,6 bilhões.

Já os acionistas que venderam participações embolsaram R$ 16,4 bilhões.

Somando as ofertas primárias e secundárias de ações, a cifra movimentada com IPOs ultrapassou os R$ 36 bilhões.

De acordo com dados da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), 29 empresas aguardam na fila para realizar IPO.

IPOs realizados 2021

Como dito, 29 companhias já abriram capital na B3 (B3SA3) neste ano. Confira a lista das empresas que abriram capital em 2021:

Empresa Captação
Bemobi Mobile Tech (BMOB3) R$ 1,094 bilhão
Cruzeiro do Sul Educacional (CSED3) R$ 1,071 bilhão
CSN Mineração (CMIN3)  R$ 1,370 bilhão
Eletromídia (ELMD3) R$ 700 milhões
Focus Energia Holding Participações (POWE3) R$ 765 milhões
Intelbras (INTB3) R$ 724,5 milhões
Jalles Machado (JALL3) R$ 590,2 milhões
Mobly (MBLY3) R$ 777,8 milhões
Mosaico Tecnologia (MOSI3) R$ 578,6 milhões
MPM Corpóreos (ESPA3) R$ 1,2 bilhão
Oceanpact Serviços Marítimos (OCPT3) R$ 919,9 milhões
Orizon Valorização de Resíduos (ORVR3) R$ 381,4 milhões
Westwing Comércio Varejista (WEST3) R$ 430,3 milhões
Hospital Mater Dei (MATD3) R$ 1,4 bilhão
Blau Farmacêutica (BLAU3) R$ 1,260 bilhão
GPS Participações (GGPS3) R$ 2,489 bilhões
CAIXA SEGURIDADE (CXSE3) R$ 5,004 bilhões
BOA SAFRA SEMENTES (SOJA3)  R$ 459,9 milhões
ModalMais (MODL11) R$ 1,17 bilhão
Petrocôncavo (RECV3) R$ 1,18 bilhão
Getninjas (NINJ3) R$ 554 milhões
Dotz (DOTZ3) R$ 390,7 milhões
Smartfit (SMFT3) R$ 2,645 bilhões
CBA (CBAV3) R$ 1,610 bilhão
Três Tentos Agroindustrial (TTEN3) R$ 1,35 bilhão

Em análise

Veja a lista completa e atualizada dos IPOs previstos para 2021.

Empresa Início de negociação em Bolsa
AgriBrasil Não definido
Clear Sale (CLSA3) Não definido
Oncoclínicas do Brasil Não definido
Tópico Locações de Galpões e Equipamentos Não definido
Raízen (RAIZ4) Não definido
Brisanet Não definido
Trocafone Não definido
Conasa Não definido
Traders Club (TRAD3) Não definido
Desktop – Sigmanet (DESK3) Não definido
CSN Cimentos Não definido
Invest Tech Não definido
Multilaser (MLAS3) Não definido
Intercement  (ICBR3) Não definido
Unifique (FIQE3) Não definido
Armac (ARML3) Não definido
Athena Saúde – ATEA3 Suspenso
Monte Rodovias Não definido
Hospital Care Caledonia – HCAR3 Suspenso
Bionexo Suspenso
Kora Saúde – KRSA3 Suspenso
São Salvador Alimentos Não definido
Livetech da Bahia Não definido
Nadir Figueiredo Não definido
Alphaville  Não definido
Rio Branco Alimentos Não definido
Nova Harmonia Não definido
Hortigil Hortifruti – Natural Terra Não definido
Rio Energy Não definido

IPOs cancelados

Ao longo de 2021, mais de 40 empresas desistiram ou tiveram o pedido de IPO indeferido. Confira a lista abaixo.

Empresa Processo
Kalunga Desistência
W2W E-commerce de Vinhos Desistência
Agrogalaxy Participações Desistência
Kallas Incorporações Desistência
Urba Desenvolvimento Urbano Desistência
Nortis Incorporadora Desistência
Oceana Offshore Desistência
Ez Inc Desistência
Grupo MPR Desistência
Estok Desistência
Paschoalotto Serviços Financeiros Desistência
Canopus Holding Indeferido
BBM Logística Indeferido
EMCCAMP Residencial Desistência
Farmácia e Drogaria Nissei Desistência
Granbio Investimentos Indeferido
Açu Petróleo Desistência
Yuny Incorporadora Desistência
Oleoplan Desistência
Uni.Co Desistência
Grupo Fartura Desistência
Privalia Brasil Desistência
CTC – Centro Tecnologia Canavieira Desistência
Tegra Incorporadora Desistência
CM Hospitalar (Viveo) – VVEO3 Desistência
Casa  & Vídeo Desistência
Vittia Fertilizantes –  VITT3 Desistência
Infracommerce CXAAS – IFCM3 Desistência
Rio Alto Energias – RIOS3 Desistência
 Grupo Avenida Desistência
Librelato Implementos Desistência
CFL INC PAR Desistência
Grupo Big Brasil Desistência
Cortel  Desistência
Guararapes Desistência
Três Tentos (TENT3) Desistência
UBOOK Desistência
Igua Saneamento Desistência
LG Informática (GENT3) Desistência
Entalpia Desistência
CDF  Indeferido
Método Engenharia Desistência

IPO

IPO é a sigla de Initial Public Offering, que em português significa oferta pública inicial. Ou seja, quando uma empresa realiza IPO, ela permite que outras pessoas tenham acesso ao seu capital, por meio de aquisição de uma participação na mesma.

Normalmente, as empresas que realizam IPOs estão em fase de maturidade dos seus negócios e buscam recursos para continuar investindo em expansão.

Mas, o processo de abertura de capital é um movimento muito complexo e caro. Isso porque envolve uma mudança de mentalidade da administração, que passará a ter de fornecer informações para o mercado e a conviver com novos acionistas e regras mais rígidas.

O número de IPOs realizados em 2021 já ultrapassou o volume realizado no ano passado inteiro. Até 16 de julho de 2021, foram realizados 29 IPOs contra 28 de 2020.

Como participar de IPO?

Primeiro passo para investir em um IPO é entender que você se tornará sócio de uma nova empresa. Isso significa que você investirá em uma companhia com poucas informações disponíveis. Assim, é indispensável a leitura do prospecto protocolado na CVM, leitura de relatórios de analista de investimentos e conversar com RI da empresa.

Dessa forma, você conseguirá o mínimo de informações para participar do IPO de forma consciente, ou até mesmo desistir do investimento.

Além disso, buscar por empresas similares em Bolsa facilitará muito sua decisão de investimento.

  1. Abertura de conta na corretora: caso ainda não tenha conta em uma corretora, você deve providenciar a abertura. Após isso, será necessária transferir os recursos para o investimento.
  2. Informação: Acesse a área de ofertas da corretora para verificar os IPOs disponíveis, ou pergunte ao seu gerente ou assessor de investimentos. Depois leia o prospecto preliminar da oferta de ações para selecionar o investimento mais atrativo.
  3. Reserva: Uma vez definida a empresa, você deve realizar a reserva do IPO através da corretora. Nesse momento, você definirá o valor máximo que está disposto a pagar para participar da oferta pública inicial de ações. Importante frisar que a reserva não poderá ser cancelada após o término do período de reserva.
  4. Acompanhamento do IPO: Na sequência, acontece o processo de formação de preço das ações. É o preço de estreia das papéis na bolsa. Essa é a hora que o investidor sabe se, efetivamente, participará do IPO. Isso porque se o teto estabelecido pelo investidor for de R$ 10 e a ação estrear a R$ 15, por exemplo, esse investidor fica de fora. Por outro lado, quem ofereceu acima disso, irá pagar R$ 15, assim como os demais investidores. Após todas essas etapas, as ações iniciam as negociações na B3, e seu preço a oscilar de acordo com as negociações na Bolsa de Valores.
  5. Lock-up: trata-se de um período determinado onde os investidores não podem vender as ações, sob pena de multa. Esse procedimento vem ganhando cada vez mais adesão das empresas que estão abrindo o capital. Cabe ressaltar que não há um período fixo para o lock-up. A companhia é quem decide e, dessa forma, ele pode variar entre as empresas que realizaram o IPO. O período de lock-up pode durar meses ou até mesmo anos e, apenas depois de passado o prazo, o investidor poderá vender seus papéis.

Leitura recomendada

Confira mais notícias sobre os próximos IPOs de 2021