Trocafone registra pedido de IPO trocafone Trocafone registra pedido de IPO trocafone ipo

Trocafone registra pedido de IPO

A revendedora de celulares seminovos, Trocafone, protocolou nesta quarta-feira (2) pedido de oferta pública inicial de ações (IPO).

No prospecto, a companhia informou que a operação contará com tranche primária – quando novas ações são emitidas e os recursos vão para o caixa da empresa, e secundária – quando atuais acionistas vendem participação.

Os recursos captados na tranche primária serão direcionados para atividades de M&A; investimentos em marketing;  reforço de capital de giro; investimentos em CapEx; e expansão da empresa na América Latina.

Para participar da oferta de varejo, é preciso investir no mínimo R$ 3 mil nas ações e no máximo R$ 1 milhão.

IPO é coordenado pelo BTG Pactual (BPAC11), Itaú BBA, Goldman Sachs e UBS-BB.

Confira o prospecto na íntegra aqui.

Indicadores financeiros da Trocafone

A receita líquida da Trocafone atingiu R$ 50,1 milhões no primeiro trimestre de 2021, crescimento de 16,3% sobre o mesmo período de 2020.

O Ebitda foi negativo em R$ 3,2 milhões no 1T21, contra R$ 1,6 milhão de igual etapa do ano passado.

A margem Ebitda subiu 2,6 pontos percentuais, mas continuou negativa em 3,9%.

O lucro bruto totalizou R$ 13,6 milhões nos três primeiros meses de 2021, redução de 17,8% na comparação ano a ano.

A margem bruta caiu 11,2 pontos percentuais, atingindo 27,1%.

Perfil da varejista de celulares seminovos

Fundada em 2014, a Trocafone possui um modelo de negócios integrado voltado para aparelhos eletrônicos seminovos, atuando através de tecnologia proprietária e uso de inteligência artificial na originação de aparelhos seminovos, recondicionamento com práticas homologadas pelas principais OEMs globalmente e revenda para o consumidor final majoritariamente por canais proprietários, já tendo vendido mais de 1 milhão e 400 mil aparelhos eletrônicos seminovos desde a sua criação.

Por meio de parcerias com varejistas, empresas de telecomunicações e Original Equipment Manufacturers (“OEMs”) e seu canal C2B (direct to consumers) oferece soluções para que clientes possam usar seus aparelhos antigos como parte do pagamento para a aquisição de um aparelho novo – modalidade conhecida como “Buyback Trade-In” – além de outras alternativas, como a compra direto de seus clientes que não desejam a troca e sim apenas vender seu dispositivo e opções ligadas a parceiros específicos, como possibilidade de cashback.

Dessa forma, a Trocafone adquire esses aparelhos seminovos e realiza um processo completo de recondicionamento com múltiplos pontos de inspeção.

Por fim, revende esses aparelhos através de canais próprios como seu website, rede de quiosques espalhados pelos principais shopping centers dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia, além de sites de e-commerce parceiros como B2W, Mercado Livre, Amazon entre outros.

Além disso, a Trocafone oferece aos seus consumidores uma gama de serviços financeiros como soluções de
seguro e leasing de aparelhos.

Saiba Mais

Confira mais notícias sobre os próximos IPOs de 2021