Havan (HVAN3) pede registro de companhia aberta e pode retomar IPO havan Havan (HVAN3) pede registro de companhia aberta e pode retomar IPO havan hvan3 ipo

Havan (HVAN3) pede registro de companhia aberta e pode retomar IPO

A Havan (HVAN3) solicitou nesta quarta-feira (12) o registro de companhia aberta. Isso pode significar que a empresa tem planos de uma oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), segundo reportagem da Reuters.

Em outubro, a varejista suspendeu o IPO. O empresário Luciano Hang, planejava vender uma participação da cadeia de lojas, e buscar recursos para financiar aberturas de centros de distribuição e novas lojas, além de investimentos em tecnologia e reforço no capital de giro.

No entanto, o empresário desistiu de levar adiante a oferta de ações, porque investidores não aceitaram avaliar a Havan (HVAN3) em aproximadamente em R$ 100 bilhões, como Hang esperava.

O pedido de registro de companhia aberta não veio imediatamente acompanhado de uma solicitação para realizar IPO, o que indica que a varejista preferiu esperar o melhor momento do mercado para a oferta.

Perfil da Havan (HVAN3)

A Havan (HVAN3) acredita ser a única empresa do mercado brasileiro que apresenta um modelo de varejo disruptivo, one-stop-shop.

No prospecto, a varejista diz oferecer um mix de produtos diversificado (que chega a mais de 320 mil SKUs durante o ano). Ao mesmo tempo, a empresa acredita que é capaz de proporcionar uma experiência de compra diferenciada dos clientes, com espaços amplos e organizados, concessão de crédito (via cartão Havan), praças de alimentação e até cinemas, fidelizando os clientes e tornando-os fãs da experiência e da marca Havan.

Em março de 2020, a Havan (HVAN3) anunciou um processo de transformação digital, com o lançamento de diversos produtos e serviços que permitirão, entre outros aspectos, a solidificação de sua marca como omnichannel e o crescimento de suas vendas por via digital.

Indicadores financeiros da Havan (HVAN3)

A Havan (HVAN3) teve prejuízo líquido de R$ 127,5 milhões nos seis primeiros meses de 2020, revertendo lucro de R$ 193,9 milhões de 2019.

O Ebitda somou R$ 369,3 milhões do primeiro semestre de 2020, ante R$ 522,1 milhões de igual etapa de 2019.

A receita líquida foi de R$ 3,269 bilhões entre janeiro e junho do ano passado, contra R$ 3,630 bilhões do mesmo período de 2019.

A margem bruta atingiu 31,7% no primeiro semestre de 2020, baixa de 1,8 ponto percentual.

No final de junho de 2020, a dívida líquida da Havan (HVAN3) era de R$ 954,4 milhões.

Leitura Recomendada

Unifique Telecomunicações protocola pedido de IPO

Confira mais notícias sobre os próximos IPOs de 2021