Dotz (DOTZ3) retoma IPO com oferta restrita dotz Dotz (DOTZ3) retoma IPO com oferta restrita dotz DOTZ3 IPO e1620644818476

Dotz (DOTZ3) retoma IPO com oferta restrita

A Dotz (DOTZ3) retomou nesta quarta-feira (26) oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), com esforços restritos. Ou seja, a operação será destinada somente para para investidores profissionais (R$ 10 milhões em aplicações).

A companhia de programa de fidelidade havia suspendido a operação em meados de maio.

A oferta consistirá na distribuição primária de 29,6 milhões de ações, podendo ser aumentada em até 35%. A precificação dos papéis deve acontecer nesta quinta-feira (27).

A faixa indicativa de preço está situada entre R$ 13,20 e R$ 16,20 – abaixo do que a Dotz (DOTZ3) havia proposto — entre R$ 16,20 a R$ 21,40.

O início das negociações em Bolsa está marcado para a próxima segunda-feira (31).

Antes, com a oferta base de 43,3 milhões de ações e considerando o meio da faixa, de R$ 18,80, o IPO poderia movimentar R$ 815 milhões.

Desta vez, com base no preço médio da faixa indicativa de R$ 14,70, o montante da oferta restrita seria de R$ 435,1 milhões

O IPO é coordenado pelo BTG Pactual (BPAC11), Itaú BBA, UBS-BB e Credit Suisse.

O SoftBank será o investidor âncora, ao lado da gestora Velt e os fundos Fourth Sail e San Siro. O aporte à Dotz pode chegar a R$ 278 milhões.

Dotz (DOTZ3) pretende utilizar os recursos da oferta primária para:

  • investimentos em tecnologia na Plataforma Dotz;
  • expansão dos já existentes negócios de fidelização, fintech e marketplace;
  • fusões e aquisições; e
  • desenvolvimento de negócios.

Confira o prospecto na íntegra aqui.

Conheça a Dotz – DOTZ3

Ao longo de 20 anos de atividade, a Dotz (DOTZ3) construiu um ecossistema no qual dezenas de milhões de consumidores realizam transações e pagamentos em mais de 5.000 pontos de venda da coalizão off-line (supermercados, farmácias, postos de gasolina, restaurantes e outros) e online (Marketplace) e são recompensados com a moeda dotz (Loyalty) que é depositada em suas carteiras digitais (TechFin).

A empresa de fidelidade realiza mais de 300 mil transações diárias realizadas no ecossistema Dotz que sua plataforma de Tecnologia e Inteligência registra de forma individualizada e extremamente detalhada.

Desde o ano 2000, mais de 48 milhões de brasileiros abriram suas contas na companhia. Atualmente 20 milhões de usuários têm contas com saldos em Dotz.

Indicadores financeiros

O prejuízo líquido da Dotz (DOTZ3) foi de R$ 64,2 milhões no ano passado, ante R$ 18,5 milhões de 2019.

A receita líquida atingiu R$ 111 milhões em 2020, R$ 127,2 milhões em 2019 e R$ 126,9 milhões de 2018.

No final de 2020, possuía mais de 9 milhões de clientes ativos em sua plataforma de pontos e 1,9 milhão em sua marketplace.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos depreciação e amortização) da Dotz (DOTZ3) no ano passado foi negativo em R$ 7,34 milhões.

Dotz (DOTZ3) tem queda de 19,1% no prejuízo no 1T21

A Dotz (DOTZ3) reportou prejuízo de R$ 22,06 milhões no primeiro trimestre de 2021. O resultado representa uma diminuição de 19,1% na comparação com igual trimestre de 2020.

A receita líquida totalizou R$ 25,4 milhões nos três primeiros meses do ano, alta de 0,2% em relação ao mesmo período do ano anterior.

O lucro bruto da Dotz (DOTZ3) atingiu R$ 23 milhões no 1T21, crescimento de 4,1% frente ao mesmo período de 2020.

“O aumento foi resultado da redução de 26,5% nos custos operacionais relacionados a integração dos parceiros”, explica a empresa.

Leia Mais

Confira mais notícias sobre os próximos IPOs de 2021