Vamos (VAMO3) registra lucro recorde no 1º tri de 2021 vamos (vamo3) registra lucro recorde no 1º tri de 2021 Vamos (VAMO3) registra lucro recorde no 1º tri de 2021 vamo vamo3

Vamos (VAMO3) registra lucro recorde no 1º tri de 2021

A Vamos (VAMO3) reportou nesta terça-feira (27) lucro líquido recorde de R$ 73,2 milhões no primeiro trimestre deste ano. O montante é duas vezes maior ao registrado em igual período de 2020.

A receita líquida foi de R$ 520,4 milhões no primeiro trimestre, crescimento de 76,1% comparado ao 1T20.

O Lucro Operacional (EBIT) atingiu R$ 131,2 milhões no 1T21, sendo 64,6% maior comparado ao 1T20.

De acordo com a Vamos (VAMO3), todos os segmentos de negócios tiveram melhora no EBIT, em função do crescimento orgânico em todos os segmentos com ganho de escala e produtividade.

Já Ebitda totalizou R$ 204,0 milhões no 1T21, um crescimento de 47,0% comparado ao 1T20.

O segmento de Locação continuou sendo o principal gerador de Ebitda, correspondendo a 86% do Ebtida da VAMOS no trimestre.

Frota

A Vamos (VAMO3) encerrou o primeiro trimestre de 2021 com uma frota total de 16.025, sendo 13.575 caminhões e implementos e 2.450 máquinas e equipamentos.

A estratégia da companhia é focada em caminhões, 85% da frota atual.

Outro destaque do trimestre foi a aquisição da Monarca Máquinas e Implementos Agrícolas, rede de concessionárias da marca Valtra, com quatro lojas no Mato Grosso, consolidando nossa posição no agronegócio no Centro-Oeste brasileiro

Vamos dobra investimentos no 1º trimestre

O Capex contratado no 1T21 foi de R$ 990,1 milhões, cerca de 2,4 vezes maior comparado ao 1T20.

O valor representa 77% do CAPEX contratado em todo o ano de 2020 (R$ 1,285 bilhão).

Endividamento

A dívida líquida da Vamos (VAMO3) era de R$ 1,482 bilhão no final de março deste ano, redução de 13,8% na comparação ano a ano.

No primeiro trimestre a Vamos concluiu oferta pública de ações, com captação líquida primaria de R$ 842 milhões e encerrando o 1T21 com uma forte posição de caixa e aplicações financeiras de R$813,5 milhões, suficiente para cobrir a amortização de dívida de curto prazo em 8,6x.

A alavancagem (dívida líquida/Ebitda) caiu 1,0x, terminando o primeiro trimestre em 2,1x.

Leitura Recomendada

Veja balanços da empresas listadas na Bolsa brasileira (B3:B3SA3)

Dotz (DOTZ3) registra queda de 19,1% no prejuízo no 1T21