Buy and hold: uma estratégia de longo prazo buy and hold Buy and hold: uma estratégia de longo prazo buy and hold e1620484092917

Buy and hold: uma estratégia de longo prazo

O buy and hold (comprar e manter, em tradução livre) é uma estratégia de investimento focada em valor e no longo prazo.

Ou seja, quem executa essa abordagem procura investir em ativos de valor e mantê-los por vários anos, ignorando as variações de mercado.

Isso permite que investidor se beneficie do efeito dos juros compostos nos seus investimentos. Sendo assim, essa tática vai no sentido oposto do day trade, que visa aproveitar as oscilações de preços no curto prazo.

Um caso emblemático é do investidor americano, Warren Buffet. 

Buffet se tornou o maior investidor do mundo seguindo a linha de raciocínio do buy and hold.

Diferença entre valor e preço

O primeiro passo para implementar o buy and hold é entender que existe, sim, diferença entre preço e valor. Para isso, cito o próprio Buffet.

Segundo ele, preço é o que você paga e valor é o que você leva para casa.

Em outras palavras, preço é a unidade monetária pela qual um bem é transacionado, mas isso não significa que o preço reflita o valor real do ativo.

Isso porque valor vai muito além do dinheiro. Valor se traduz no benefício ou satisfação que aquele bem traz para sua vida.

Com base nisso, o holder (adepto do buy and hold) foca em valor e não no preço do ativo.

Como determinar se um ativo tem valor?

Para descobrir se um ativo tem valor você pode utilizar a análise fundamentalista. Como o próprio nome sugere ela  estuda os fundamentos do investimento.

Essa abordagem é muito utilizada no mercado de ações porque permite separar boas empresas das ruins.

A análise fundamentalista avalia aspectos do negócio da empresa, setor, questões macro e microeconômica e a própria empresa.

Ou seja, busca entender a sustentabilidade do negócio, concorrência, marekt share, origem da receita e passivos.

Também analisa o nível de endividamento da companhia, lucratividade, entre outros.

Executando o buy and hold

Ao implementar o buy and hold é fundamental realizar compras de ativos regularmente. Pois ao fazer isso, você consegue aproveitar oportunidades que aparecem no decorrer do tempo.

E, por consequência o preço médio pago pela ações tende diminuir.

A diversificação é outro pilar que auxilia no sucesso dessa abordagem. Isso porque ao diversificar seu portfólio de investimentos, você dilui os riscos e potencializa os ganhos.

Faça os juros compostos trabalhar para você, sempre que possível reinvista os proventos recebidos (dividendos, juros sobre capital próprio, etc).

Quando devo vender um ativo?

Segundo a abordagem do buy and hold, você deve vender um bem quando ele perder os fundamentos que te levaram a realizar o investimento. 

Ou seja, quando o ativo em questão deixa de ser bom.

Por exemplo, você adquiriu ações da empresa ABCD4, porque ela vinha apresentando lucros recorrentes ao longo do tempo. Mas após determinado período a companhia vem registrando prejuízo atrás de prejuízos, sem perspectivas de melhora.

Outro exemplo, o acionista controlador resolve vender sua respectiva participação na empresa. Ou a companhia  depende de um benefício do governo e o mesmo o retira.

No caso de imóveis, você comprou um apartamento e o índice de assaltos na região aumentou. Ou construíram uma linha de trem atrás do imóvel.

O ponto aqui é entender que os fundamentos dos investimentos podem mudar e você deve estar atento e preparado para isso.

A única forma de se proteger disso é através da diversificação em valor.

Vantagens do buy and hold

O buy and hold reduz os custos operacionais, como corretagem, emolumentos, impostos, entre outros. Isso acontece porque quanto menos negociações você realizar, menor será os desembolsos necessários.

Além disso, o mercado de ações tende a ser mais eficiente no longo prazo. Ou seja, as distorções entre o preço e o valor real do ativo tendem a ser eliminadas.

Por fim, essa estratégia proporciona maior tranquilidade na sua execução. Pois, o investidor não precisa ficar acompanhando cada notícia ou movimento do mercado, diferentemente do que acontece com os traders.

Dificuldades de ser um holder

Um dos principais desafios do buy and hold, consiste na disciplina necessária para executá-la. Observar as variações do mercado e se manter firme em sua estratégia, não é tarefa simples.

Outro ponto dificultador é fato de não considerar o preço de compra do ativo, o que pode torna-la menos eficiente.

Importante frisar que depois da compra da ação, o investidor deve realizar avaliações periódicas para verificar se a companhia continua sendo um bom investimento.

Mas, não existe um consenso absoluto sobre a periodicidade ideal para reavaliar a carteira de ativos.

As opiniões dos especialistas costumam variar entre trimestral, semestral ou anual. Mas, nada impede que você crie seu próprio cronograma de avaliação.

Leia Mais

Confira mais dicas de educação financeira aqui

Veja como declarar day trade no imposto de renda